Instalação Incorreta
| Postado em 29 de novembro de 2019 às 9:00

Associação revela quais são os melhores e os piores dispositivos para transporte de criança

Por Redação Portal

O Programa de Avaliação de Sistemas de Retenção Infantil (PESRI) divulgou na última quinta-feira (28) uma nova rodada de avaliação

Associação revela quais são os melhores e os piores dispositivos para transporte de criança
Verificar afixação do cinto/Divulgação

O Programa de Avaliação de Sistemas de Retenção Infantil (PESRI) divulgou na última quinta-feira (28) uma nova rodada de avaliação envolvendo onze sistemas de retenção infantil (SRI) comercializados no Brasil, Argentina, México e Uruguai, além de outros países da região.

De acordo com o PESRI, cada dispositivo de retenção passa por uma bateria de avaliações envolvendo o comportamento das cadeirinhas e demais recursos em impactos laterais e frontais, além de uma avaliação da facilidade de uso dos SRIs, o que resulta em uma classificação por estrelas.

Na avaliação mais recente nenhum SRI obteve a classificação máxima de cinco estrelas, sendo que apenas três modelos alcançaram quatro estrelas nos testes, todos com o sistema de fixação Isofix. Os dispositivos melhor avaliados foram o Joie Spin 360, o Kiddo Adapt e o Bebesit Suppersport.

“A maioria das cadeiras do mercado na América Latina é instalada e presa ao veículo com cinto de segurança. Isso aumenta a probabilidade de instalação incorreta devido à folga ou a perda de ajustes após vários dias e depois de uma instalação bem-sucedida. A maioria dos veículos que circulam nas ruas da região não está equipada com ancoragens Isofix; no entanto, é cada vez mais comum que novos modelos de veículos ofereçam Isofix como padrão. As ancoragens Isofix permitem que o SRI seja rigidamente instalado no carro, se o veículo estiver equipado com essas ancoragens Isofix. Elas contribuem para reduzir drasticamente o uso indevido e a instalação inadequada e, assim, melhorar significativamente a segurança”, destaca a PESRI.

“Para os consumidores, é importante incentivar o uso do SRI voltado para trás para crianças pequenas pelo menos até um ano e, quando possível, até os três anos. Como a maioria dos veículos no mercado latino-americano não possui proteção adequada contra impactos laterais, quando são utilizados boosters o PESRI recomenda o uso deste tipo de assento com encosto para melhorar a proteção contra impactos laterais. Qualquer ser humano abaixo de 1,35 m deve usar algum tipo de SRI”, destaca o PESRI em comunicado.

Fonte
Autoo


Tags


Deixe sua reação


Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Notícias Relacionadas
Identificação

Novas regras para motoristas de aplicativos

A partir de 30 de janeiro, os motoristas de aplicativo de Campo Grande, precisarão identificar...

Semáforo

Lei permite avanço no sinal vermelho durante a madrugada

Multas em infração de trânsito por avançar ao semáforo com indicação de sinal vermelho  ...

Projeto de Lei

CCJ aprova fim da exigência de apresentação de CNH para comprar veículo ...

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados  aprovou projeto...

Colunas
Colunas
Colunas
Colunas