Notícias
| Postado em 04 de novembro de 2019 às 11:05

De quem é o espaço público?

Por Redação Portal

O prefeito de uma cidade metropolitana resolveu fazer melhorias no espaço público de seu município. Porém, antes de fazer o projeto, resolveu ouvir a opinião da população. Colocou, no centro da cidade, um microfone à disposição dos munícipes com a seguinte indagação: "O que precisa mudar para melhorar este espaço?”. Todos os depoimentos seriam gravados para posterior análise.

De quem é o espaço público?

Curiosa, fiquei observando as pessoas darem sugestões. O primeiro a opinar foi o Mateus, promotor de vendas. Em virtude de seu trabalho, usa o espaço público preferencialmente para circular de automóvel, visitando seus clientes.

– Senhor Prefeito, o que precisa melhorar aqui no Centro são as faixas de tráfego. Estou cansado de engarrafamento. São necessárias mais faixas para facilitar a mobilidade. É necessário também aumentar a quantidade de vagas de estacionamento. Chego a perder mais de 15 minutos procurando uma vaga. Assim fica difícil trabalhar. Sugiro que os leitos sejam mais largos. Para isto basta estreitar as calçadas e os canteiros centrais. Ouvi dizer que estavam querendo determinar faixas exclusivas para ônibus. Isso é um absurdo. Por que eles não podem pegar fila igual a gente?

O próximo a falar foi o Seu Juvenal, usuário de ônibus.

– Seu prefeito, para melhorar esse lugar tem que tirar os estacionamentos perto do meio-fio. Nós não usamos. É preciso também alargar mais os leitos e os passeios, para não dar confusão entre nós que estamos esperando o ônibus e as pessoas que estão caminhando. Acho bom ter faixas só para os ônibus. Assim, a gente, que às vezes tem que ficar em pé dentro do veículo, não pega engarrafamento.

Regina estava fazendo sua caminhada diária, quando viu o apelo do prefeito e resolveu parar para colaborar.

– Bem, na minha opinião, os passeios têm que ser mais largos. Dessa forma, a gente pode caminhar sem aglomerações, com conforto e segurança. Em compensação, os leitos não precisam ser muito largos, para que a gente possa atravessar as ruas com segurança. Já os canteiros centrais nas vias devem ter maior largura, para podermos usar como refúgio, quando não dá tempo de atravessar toda a via.

Outro depoimento foi o da Dona Rita, uma comerciante que tem loja no Centro.

– O que eu quero, Senhor Prefeito, é que a acessibilidade das pessoas ao meu estabelecimento seja a melhor possível. Não importa se eles vêm a pé, de automóvel ou de ônibus. Gostaria que, para facilitar a carga e descarga de mercadorias, existissem leitos largos, com estacionamento e calçadas largas.

Foi o último depoimento que presenciei. Sentindo-me confusa, saí do local com a nítida convicção de que o Prefeito estava em apuros. Como agradaria a todos e resolveria os problemas do espaço público em seu município?

Irene Rios

Fonte


Tags


Deixe sua reação


Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Notícias Relacionadas
Motocicleta

Produção de motocicletas ultrapassa 1 milhão de unidades

Segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas,...

Radar

Radares móveis: volta dos dispositivos é questionada pela AGU

O presidente Jair Bolsonaro informou, nesta quinta-feira, 12, que a Advocacia-Geral da ...

Negociação

Ford diz que negocia venda da fábrica de SP com outras empresas, ...

Com a situação indefinida após o encerramento de suas atividades em São Bernardo do Campo ...

Colunas
Colunas
Colunas
Colunas