Notícias
| Postado em 05 de novembro de 2019 às 11:58

Dirigir alcoolizado: PL quer aumentar pena para profissionais infratores

Por Redação Portal

Aumenta a punição para crimes de embriaguez ao volante cometidos por profissionais que atuam no transporte de passageiros

Dirigir alcoolizado: PL quer aumentar pena para profissionais infratores
Divulgação

A Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara dos Deputados aprovou, no mês de outubro, um Projeto de Lei (PL) que aumenta a punição, de um terço à metade, para crimes de embriaguez ao volante cometidos por profissionais que atuam no transporte de passageiros. A proposta entende que dirigir alcoolizado é uma infração ainda mais perigosa se cometida por condutores da categoria.

O PL, de número 3198 de 2019, é de autoria do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), e altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), definido pela Lei número 9.503 de 1997. De acordo com a legislação atual, a pena prevista para o crime é a detenção de seis meses a três anos, multa e a suspensão do direito de dirigir – ou a proibição de obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor, a depender do caso.

Ou seja, não há determinação específica para os motoristas profissionais, que respondem pelo crime da mesma maneira que se um condutor qualquer dirigir alcoolizado.

O parecer da relatora, deputada Christiane de Souza Yared (PL-PR), foi favorável. “O motorista profissional passa a maior parte do seu dia ao volante, então em condições normais, a probabilidade de envolvimento desses motoristas em acidentes já é maior do que a dos demais condutores”, disse a deputada.

“Caso dirijam sob efeito de álcool ou drogas, o risco de acidentes aumenta mais ainda. Logo, nada mais razoável que aumentar a pena para esse tipo de conduta”, complementa ela.

PL para profissional que dirigir alcoolizado ainda está em tramitação

O texto da proposta ainda deve ser analisado por outras comissões antes de ser aprovado. Na sequência, a proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) e, depois, seguirá para debate no Plenário.

Apesar de a situação dos motoristas profissionais exigir atenção especial, o CTB já é bastante exigente com relação a quem dirigir alcoolizado. A infração é auto-suspensiva, ou seja, leva à suspensão imediata do direito de dirigir. Além disso, ele também deve pagar uma multa de R$ 2.934,70 por “dirigir sob a influência de álcool”.

Fonte
Auto Papo


Tags


Deixe sua reação


Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Notícias Relacionadas
Blitz

Coronel da PM é afastado suspeito de favorecer filho em blitz

O coronel da Polícia Militar do Maranhão Marco Antônio Terra, acusado de favorecer o filho...

Agente de trânsito

Bolsonaro inclui agentes de trânsito em novo projeto de liberação de porte ...

O novo projeto de porte de armas enviado ao Congresso inclui os agentes de trânsito nas categorias...

Notícias

MP que extingue o DPVAT é questionada no STF

A Medida Provisória 904 do governo Jair Bolsonaro que dá fim ao DPVAT – seguro obrigatório ...

Colunas
Colunas
Colunas
Colunas