Notícias
| Postado em 14 de novembro de 2019 às 3:33

Edison Brittes, acusado de matar jogador Daniel, é condenado por receptação de carro roubado

Por Redação Portal

Edison Brittes está preso preventivamente desde novembro de 2018. Ele aguarda a decisão da Justiça sobre o caso do homicídio do jogador Daniel.

Edison Brittes, acusado de matar jogador Daniel, é condenado por receptação de carro roubado
G1

Edison Brittes, acusado de matar o jogador Daniel, foi condenado por receptação de carro roubado pela 12ª Vara Criminal de Curitiba.

A decisão, do juiz José Daniel Toaldo, é de 25 de setembro. Nesta ação, Brittes foi condenado a um ano e quatro meses de prisão em regime semiaberto. A defesa dele recorreu da decisão.

Edison Brittes está preso preventivamente desde novembro de 2018. Ele aguarda a decisão da Justiça sobre o caso do homicídio do jogador Daniel.

De acordo com a sentença, Brittes foi flagrado no dia 6 de fevereiro de 2015 em posse de um carro fruto de roubo.
Segundo a denúncia do Ministério Público, Brittes comprou o carro sabendo que ele tinha sido roubado.

De acordo com o MP, o carro foi roubado em outubro de 2014, em Porto Alegre.

A decisão do juiz afirma que Edison Brittes não apresentou comprovantes da compra do carro e apresentou versões com valores que não correspondiam ao preço de mercado do veículo.

“Não há dúvidas de que o acusado se encontrava em condições de saber que o veículo era procedente de crime, não havendo que se cogitar a prática do crime em sua modalidade culposa”, diz a decisão.

A defesa de Edison Brittes afirmou que não vai se manifestar sobre o caso.

Caso Daniel

Edison Brittes é acusado de ter matado o jogador Daniel, no dia 27 de outubro de 2018, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

O corpo do jogador foi encontrado com o órgão sexual mutilado, perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão.

O crime aconteceu depois de uma festa de aniversário da filha de Edison, Allana Brites. A comemoração começou em uma boate da capital paranaense. Depois, continuou na casa da família Brittes, em São José dos Pinhais.

De acordo com a investigação da Polícia Civil, Daniel começou a ser agredido dentro da casa, antes de ser levado e morto em um matagal.

Em depoimento, ele disse que matou o jogador porque ele tentou estuprar Cristiana Brittes, esposa de Edison.

Além de Edison Brittes, outras seis pessoas são rés neste caso.

Fonte
G1


Tags


Deixe sua reação


Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Notícias Relacionadas
Recall

Hyundai chama i30 para recall; airbags podem se abrir com impactos em ...

A Hyundai anunciou um recall envolvendo 112.585 unidades do i30 de primeira geração, feitos...

DPVAT

Seguradora quer reverter decisão do governo de extinguir Dpvat

De cada 10 veículos na rua, menos de três têm seguro facultativo – mais de 70% transitam...

Dúvidas

Gasolina com água e combustível incolor. O que é mito e verdade?

Quando o assunto é a gasolina que vai para o motor do carro, todo cuidado é pouco. Apesar de todas...

Colunas
Colunas
Colunas
Colunas