Notícias
| Postado em 13 de janeiro de 2021 às 7:58

Mortes em vias urbanas do DF caíram 45%

Por Redação Portal

Dado coincide com o aumento de autuações por alcoolemia, que cresceu 18% no ano passado

Mortes em vias urbanas do DF caíram 45%
JP RODRIGUES/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) registrou, em 2020, redução de 45% no número de mortes nas vias administradas pela autarquia, contabilizando 53 vítimas contra 96 em 2019. Levantamento preliminar elaborado pela Gerência de Estatística mostrou também redução de 35% no número total de óbitos ocorridos em todo o DF. Isso considerando as vias urbanas, as rodovias distritais e as federais: de 274, em 2019, para 177 vidas perdidas em 2020.

Os dados coincidem com o aumento de autuações por alcoolemia, que cresceu 18% no ano passado. Com esses indicativos, o DF ultrapassou a meta de redução de 50% de mortes em acidentes de trânsito determinada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a Década de Segurança Viária (de 2011 a 2020).

Como em 2010 foram registradas 461 mortes nas vias do DF, para atingir o objetivo proposto pela ONU, seria necessário reduzir o número de óbitos a um patamar de 230, e o DF registrou uma redução de 61% em relação à década anterior.

Fiscalização
Uma vez que o fluxo de veículos diminuiu nos primeiros meses da pandemia do novo coronavírus – 19,2% menor em março, 42,1% em abril, 41,3% em maio e 32,2% em junho -, o número de blitzes reduziu 44%. Ainda assim, o Detran destaca que as equipes executaram um total de 527 operações e recolheram ao depósito 9.932 veículos flagrados em situação de irregularidade de trânsito.

Ainda conforme o departamento, o número de autuações por alcoolemia foi 18% maior do que em 2019, passando de 13.680 para 16.112 em 2020. A quantidade de condutores não habilitados flagrados nas vias do DF também subiu, registrando um aumento de 3% em relação a 2019: de 13.245 para 13.673 em 2020.

Outras infrações apresentaram redução nos flagrantes, mas continuaram com números altos: deixar de utilizar o cinto de segurança (63.866) e usar o celular enquanto dirige (38.998). Em 2019, 72.243 condutores haviam sido autuados pelo Detran pela falta do cinto de segurança e 42.680, pelo uso do celular ao volante.

Ainda em 2020, a Diretoria de Engenharia do Detran-DF sinalizou 2.549 faixas de pedestres, 48.230 vagas de estacionamento, 804 para idoso e 707 para portador de deficiência; instalou 3.905 placas de sinalização; e efetuou a pintura de 92.806m² de faixas de bordo, retenção, aproximação e tracejado nas vias urbanas do DF.

Fonte
Metrópoles. Por ANA KAROLLINE RODRIGUES


Tags


Deixe sua reação


Deixe seu comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar se

Notícias Relacionadas
Colunas
Colunas
Colunas
Por João Eduardo Moraes de Melo

LGPD e a importância para os Detran’s

Mais Vídeos
Seja você a mudança que quer para o mundoSeja você a mudança que quer para o mundo
Vídeos

Seja você a mudança que quer para o mundo

Clubinho Honda – Segurança no TrânsitoClubinho Honda – Segurança no Trânsito
Vídeos

Clubinho Honda – Segurança no Trânsito

Em todo o mundo pessoas arriscam a sua vida e dos seus no trânsitoEm todo o mundo pessoas arriscam a sua vida e dos seus no trânsito
Vídeos

Em todo o mundo pessoas arriscam a sua vida e dos seus no trânsito

O uso da bicicleta facilita o trânsitoO uso da bicicleta facilita o trânsito
Vídeos

O uso da bicicleta facilita o trânsito