Placa
| Postado em 29 de novembro de 2019 às 7:00

Placas de trânsito: significados e curiosidades sobre a sinalização vertical

Por Redação Portal

Em resumo, são sinais verticais que indicam ordens, locais e ou normas de circulação aos condutores.

Placas de trânsito: significados e curiosidades sobre a sinalização vertical
Reprodução

As placas de trânsito são, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, elementos colocados na posição vertical, fixados ao lado ou suspensos sobre a pista, transmitindo mensagens de caráter permanente e, eventualmente, variáveis, mediante símbolo ou legendas pré-reconhecidas e legalmente instituídas como sinais de trânsito.

Em resumo, são sinais verticais que indicam ordens, locais e ou normas de circulação aos condutores. Divididas em diversas categorias, as chapas têm como intuito organizar o trânsito e facilitar a vida dos motoristas por meio da comunicação visual. Conheça o significado das placas de trânsito e algumas curiosidades sobre a sinalização.

Placas de regulamentação

As placas de trânsito de regulamentação, por exemplo, informam aos usuários as condições, proibições, obrigações e ou restrições no uso das vias.

Elas carregam mensagens imperativas e desrespeitá-las caracteriza infração de trânsito.

São exemplos de placas de regulamentação: “pare”, “proibido parar e estacionar”, “sentido proibido”, “vire à direita”, entre outras.

Muitas pessoas não sabem, mas as placas vermelhas apenas com um círculo indicam obrigação e ou restrição, as com um círculo cortado, por sua vez, dizem respeito à proibições.

Em razão da necessidade de acrescentar informações complementares de regulamentação, foi criada a categoria de mesmo nome.

Informações complementares de regulamentação

Nas placas de informações complementares de regulamentação constam dados como período de validade da proibição, característica e uso do veículo e condições de estacionamento.

É o caso do das placas de trânsito “permitido estacionar – exclusivo para idoso”, “Proibido virar à direita – 2ª a 6ª 7-10h – exceto ônibus” ou “proibido parar ou estacionar ao longo da faixa amarela”, como o exemplo da imagem abaixo.

Sinalização de advertência

A finalidade da sinalização vertical de advertência é chamar atenção dos transeuntes sobre uma possível situação de risco na via. As placas amarelas são chamadas de placas de alerta, pois avisam os motoristas e pedestres condições potencialmente perigosas.

A placa de advertência da imagem significa “curva em S à esquerda”. Também são da categoria as chapas que indicam “pista irregular”, “aclive acentuado”, “animais”, ” “curva acentuada à direita” e “ponte estreita”.

Informações complementares de advertência

Assim como no caso da sinalização de advertência, foi criada uma seção “informações complementares” para as placas de trânsito de advertência.

Nela, se encaixam placas que acrescentam uma frase ou símbolo à placa principal. É o caso de “última saída a 200m”.

Sinalização especial de advertência

As placas exclusivas para faixa de ônibus ou para rodovias, estradas e vias de trânsito rápido estão incluídas na categoria “placas de sinalização especiais de advertência”.

Placas de trânsito de obras

Na cor laranja, as placas de obras são temporárias e utilizadas para indicar possíveis problemas na via aos condutores e motoristas.

São exemplos “desvio a direita a 100m”, “máquinas na pista a 100m”, “estreitamento de pista à esquerda”.

Placas educativas

Essas chapas têm como função levar mensagens educativas para os transeuntes. Cinzas, as placas educativas contêm mensagens como “verifique os freios” ou “use cinto de segurança”.

Placas de identificação

As placas de indicação ou identificação foram desenvolvidas para identificar vias e locais de interesse, bem como orientar condutores quanto aos percursos, destinos e distâncias. As sinalizações, que são azuis, também podem indicar serviços na estrada.

Serviços auxiliares

Também azuis, as placas de serviços auxiliares indicam aos condutores e pedestres os locais onde eles podem encontrar serviços como “correio”, “borracharia”, “restaurante”, “aeroporto” ou “serviço mecânico”.

Pedestres e deficientes físicos

As placas de trânsito pedestres e deficientes físico indicam estacionamento de veículos que transportam ou que sejam conduzidos por pessoas com deficiência (PcD), travessia para pedestre, rampa de acesso, escada de acesso, entre outros.

Placas de trânsito de atrativos turísticos

Como o próprio nome indica, as placas de trânsito de atrativos turísticos indicam locais turísticos, como áreas de recreação, práticas de esporte e museus. Também podem constar na sinalização de trânsito a distância até esses pontos.

As placas de atrativos turísticos são sempre marrons.

Você sabe qual a diferença entre parar e estacionar carros?

Vários artigos do CTB dispõem sobre os atos de parar e estacionar carros. Há, inclusive, mais de 30 infrações entre leves e gravíssimas que envolvem as ações e consideram a diferença entre parar e estacionar.

Até mesmo as placas de trânsito de proibido parar e proibido estacionar carros são diferentes.

A primeira imagem refere-se a informação “proibido estacionar” a segunda, por sua vez, significa que, naquele ponto, é proibido parar e estacionar.

O CTB, em seu anexo I, estabelece que “parada é a imobilização do veículo com a finalidade e pelo tempo estritamente necessário para efetuar embarque ou desembarque de passageiros”.

Qualquer outro tipo de imobilização é considerada estacionar carros e pode render multa, com perda pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A diferença entre as placas de trânsito PARE


As placas de “pare” amarelas e vermelhas não têm o mesmo significado. A com o fundo vermelho, que indica regulamentação, obriga o condutor a parar o veículo antes de entrar na via. Ela é a única das placas de trânsito em formato octogonal.

A amarela, no entanto, significa parada obrigatória à frente. Ela alerta o condutor para a existência adiante de uma parada obrigatória.

Placas de trânsito curiosas

Difícil mensurar quantas são as placas de trânsito, talvez por isso não reconheçamos todas as sinalizações descritas na lei brasileira. Outra variável que deve ser considerada é a região em que o motorista está habituado a dirigir.

Num país tão grande e diverso como o Brasil, não dá pra esperar que todos vejam com frequência placas como “vento lateral” ou “uso obrigatório de correntes.

Separamos algumas placas de trânsito pouco comuns em todo o território nacional. Confira:


1. Junções sucessivas contrárias à direita
2. Vento lateral
3. Projeção de Cascalho
4. Ponte móvel
5. Trânsito compartilhado por ciclistas e pedestres
6. Alfândega
7. Uso obrigatório de corrente
8. Trânsito proibido a carros de mão

Fonte
Auto Papo


Tags


Deixe sua reação


Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Robson Faria
Visitante
Robson Faria

Primeiro erro: quem comete infração GANHA pontos no prontuario e somente vai perder após 12 meses, quando a infração fizer aniversário.
Segundo erro: o nome da placa apresentada é Junções Sucessivas a Esquerda e Não à direita como foi dito. As placas amarelas devem ser lidas na sua maioria de baixo para cima.

Notícias Relacionadas
Acidente de trânsito

Caminhoneiro bêbado mata policial e fere outros 3

Um caminhoneiro alcoolizado matou o cabo Renan Gonçalves, da Polícia Militar, e feriu outras...

Atropelamento

Câmera flagra momento em que motorista perde controle da caminhonete e atropela ...

Uma mulher foi atropelada por uma caminhonete no final da manhã deste domingo (8), quando

...
Ciclista

Motorista embriagado atropela e mata ciclista

Um motorista de 25 anos embriagado atropelou dois ciclistas na manhã deste sábado na Dutra...

Colunas
Colunas
Colunas