Notícias
| Postado em 31 de outubro de 2019 às 12:41

Qual o valor de sua VIDA?

Por Redação Portal

Parte 1 - Motociclista

Qual o valor de sua VIDA?

Parte 1 –       Motociclista

É com muita alegria que faço parte das publicações deste site, que acredito ser mais um meio de comunicação, o qual podemos conscientizar a população de seus direitos e deveres.

       O tema ao qual abordarei em primeiro momento é o  MOTOCICLISTA.

Escolhi iniciar esse trabalho, que é muito sério, de responsabilidade e que cada um tem um papel muito importante, porque no trânsito todos somos pedestres, alguns motoristas e outros motociclistas, mas todos temos a vida para zelar, e baseado nisso, a minha preocupação é que no momento o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de acidentes de trânsito, e que esse cenário precisa mudar.

É de uma profunda tristeza, porque ao abordar um acidentado, ou até mesmo quando gozam de boa saúde, eles alegam todos os deveres do Estado. Até concordo com o que dizem em relação a isso, mas e o dever de quem pilota, ele prática?!… O motociclista deve pilotar de uma forma segura, e é para isso que existem cursos no Brasil inteiro de PILOTAGEM DEFENSIVA, onde é ensinado as medidas as quais tomar, no caso de uma lesão corporal, já que o mesmo não dispõe de recursos no momento e ficam totalmente exposto, pois uma moto não possui a segurança que um carro, um ônibus, ou caminhão nos dá, por não ter a lataria que nos protege, ficando o corpo totalmente sem proteção, sem dizer que muitas das vezes não usam o capacete, por causa da temperatura, e alguns o fazem de forma inadequada. Pergunto eu: Como eles querem cobrar algo do Estado?

As justificativas quando questionados, são: tenho metas a cumprir; preciso ganhar tempo, dentre outras desculpas incoerentes. Entendam que no trânsito NÃO SE GANHA TEMPO, pelo contrário, perde-se e muito! Tentem sair mais cedo de casa, rotas alternativas em caso de congestionamento, ruas com menos trânsitos, e não fiquem costurando nas vias, ou ultrapassando pelo lado contrário. Não estou generalizando, mas baseado nos números, a grande maioria está agindo errado, então temos que nos atentar as questões que iremos enfrentar, como o clima, piso escorregadio, se há algum evento na cidade, e além de pilotarmos com cautela, atentar para os demais condutores, porque sempre tem os que não respeitam.

Em 2009 fiz um trabalho estatístico, e foi constatado que o maior acidente que houve em Piracicaba, foi na Ponte Irmãos Rebouças uma colisão de 11 veículos, fiquei imaginando, por que todos os carros colidiram, porém era o seguinte, as pessoas não respeitavam a distância de segurança, portanto quando um bateu, foi aquele efeito dominó, onde todos batem sucessivamente. Bem se vê que a distância de segurança nesse caso era de extrema importância já que se tratava de um congestionamento. Se ficassem na distância de um outro veículo, nada disso teria acontecido. Mas isso se deu  pela imprudência dos envolvidos, que nos remete a discussão em questão.

Sabemos que o Estado tem seus deveres, os motociclistas também, principalmente porque estão totalmente vulneráveis, portanto não tentem justificar o injustificável, culpar o outro não diminui os prejuízos físicos, materiais e psicológicos, então, seja prudente, pense na segurança, na família que ficou em casa esperando, e por mais que o dia seja corrido, tente ao máximo se programar, porque estamos expostos aos riscos em todo o tempo, e no trânsito não se brinca.

              Afinal, qual o valor de sua VIDA?

Fonte


Tags


Deixe sua reação


Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Notícias Relacionadas
Embreagem

Embreagem está com problema? Sinais indicam hora da troca

É difícil estimar quanto tempo a embreagem de um carro dura, pois depende do peso do veículo...

Ciclista

Projeto de Lei exige treinamento específico de motoristas de ônibus para preservar ...

No dia 19 de março, o empresário Artur Vinícius Sales, de 43 anos, morreu após ser atropelado...

Atropelamentos

Trauma de João Pessoa registra 14 casos de atropelamentos durante o final ...

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou...

Colunas
Colunas
Colunas
Colunas